sábado, 22 de dezembro de 2007

Parece-me que este blog está a perder a um pouco da sua "essência"....de vez em quando gosto de passar por aqui e ver o que se vai escrevendo, e alguns comentários têm-me deixado alguma tristeza. Afinal, “Recordar o ABS” é «o blog onde 365 dias por ano vamos recordar porque é que gostamos do ABS e porque é que queremos lá voltar para o ano». Então porque não respeitar a opinião de cada um? Há sempre algo que toca uns e não toca outros, que uns acham interessante outros acham uma grande seca....
Assim sendo, (como isto anda um bocadinho esquecido...) resolvi finalmente escrever porque é que quero lá voltar para o ano que vem.
Não faço a mais pequena ideia de quando comecei a ir ao ABS, nem me lembro muito bem dos primeiros anos de campista. Mas há de certo algo que nunca esqueci, foi o carinho que tenho pelas pessoas. O que me faz pensar, que realmente não gosto do “ABS”, mas sim das pessoas que lá vão, e que lá estão ano após ano, algumas que como eu também começaram a ir, sem ainda terem noção do que se passava à sua volta.
Este ano conheci alguém, que nos perguntava muita vez o que o ABS tinha de especial e dizia que as condições não eram das melhores. E por isso, tive de pensar numa resposta e logo tentar descobrir como explicar a alguém, que ia ao acampamento pela primeira vez, porque é que o ABS é tão especial. O que é realmente difícil! Não é algo que se explique, simplesmente porque o ABS são pessoas (para mim), e não se explica a forma como elas nos tocaram, como nos ajudaram a crescer na Fé, como nos alegraram, como nos mostraram carinho, como foram amigas e amigos, irmãos e irmãs na Fé, como proporcionaram tantos momentos divertidos, ou o quão é bom vê-las depois de um ano inteiro e passar uma semana na sua companhia.
Para mim o ABS são pessoas que enchem o meu coração de alegria, e que me fazem pensar e sentir o quão bom é pertencer a esta família, à família de Cristo! E por isso aqui está algo que por outras palavras expressa o que sinto e o que disse:

Como é precioso irmão, estar bem junto a ti
E juntos lado a lado, andarmos com Jesus
E expressarmos o amor que um dia Ele nos deu
Pelo sangue do calvário, sua vida trouxe a nós.

Aliança do Senhor eu tenho contigo
Não existem mais barreiras em meu ser
Eu sou livre pra te amar e para te aceitar
E para te pedir perdoa-me irmão

Eu sou um contigo
No amor do nosso pai
Somos um no amor de Jesus

2 comentários:

Tiagão disse...

Beijoka , cunhadinha.
´Tás lá.
Depois comento algo mais coerente.

Rute Carla disse...

beijinho grande